Microfusão

< Voltar

Fale com a Funtécnica

Telefone

(19) 3426.2373

E-mail

funtecnica@uol.com.br

O processo de Microfusão (cera perdida) é um antigo, complexo e distinto processo de fundição. Ao contrário do que o nome indica o processo de microfusão não serve somente para a fabricação de micro peças (ou peças pequenas), mas sim, para a fabricação de peças com dimensões muito justas, ou melhor, com variações ou tolerâncias dimensionais muito precisas. Na maioria dos casos o fundido já está pronto após a fundição, não requerendo usinagem ou acabamento complementar. Suas peculiaridades são:

► Excelente acabamento superficial que o processo proporciona.

► Mínima variação dimensional das peças produzidas.

► Redução significativa da usinagem e dependendo das tolerâncias dimensionais a não usinagem das peças.

► A grande capacidade de geração de peças em ligas especiais.

► Possibilidade de obter ligas metálicas com baixo ponto de fusão, até ligas com elevadas temperaturas de trabalho.

 

 

Consiste na produção de uma peça, partindo de um modelo em cera, que é recoberto com material cerâmico, lama refratária e particulado sólido com granulação crescente, formando um molde que após a retirada da cera de seu interior, fica oco e serve como base para o preenchimento do metal líquido. Após ser calcinado e receber o metal líquido em seu interior, este molde esfria e o metal se solidifica. Após a solidificação do metal e a formação da peça metálica desejada, retira-se o molde cerâmico do entorno da peça metálica, retira-se a cerâmica que recobre o sistema, por martelamento (ou outro sistema de remoção, por exemplo, potentes jatos de água), extrai-se os canais, lixa-se a peça metálica e, finalmente, inspeciona-se tudo, para verificar se está de acordo com especificações do desenho técnico do produto e/ou especificações do cliente.