Especificações Técnicas

< Voltar

Fale com a Funtécnica

Telefone

(19) 3426.2373

E-mail

funtecnica@uol.com.br

 

Para o desenvolvimento de uma peça microfundida o cliente e deve especificar detalhadamente todos os requisitos técnico-qualitativos exigidos como:

► Tolerâncias Dimensionais e Geométricas
► Acabamento Superficial
► Sanidade Metalúrgica
► Análises Químicas
► Propriedades Mecânicas
► Propriedades Metalográficas
► Tratamentos Térmicos


Tolerâncias Dimensionais:

► Apresentamos a seguir, o que é considerado como tolerâncias normais para peças microfundidas.
► No caso de qualquer tolerância diferente das descritas aqui for solicitada pelo cliente isto deve ser motivo de negociação entre as partes, pois tolerâncias excessivamente apertadas resultarão em custos adicionais de produção, sendo assim, deve-se evitar a especificação de tolerâncias desnecessariamente rígidas.


Grau de Precisão:

► Grau D1, se aplica a dimensões sem tolerâncias determinadas.
► Grau D2, se aplica a dimensões com tolerâncias determinadas, dependendo do limite de peso.
► No caso em que as tolerâncias possíveis de ser atingidas não sejam suficientes, deve-se prever sobremetal para usinagem.


Ângulos:

► A tolerância angular depende da configuração da peça. A tolerância mínima para ângulos é de ± 30'.


Raios:

► Raios e contornos externos ou internos podem sofrer deformação durante o processo de resfriamento da peça.
► Como orientação pode ser utilizada a tolerância indicada na tabela de distâncias entre linhas de centro.


Tolerâncias Geométricas (Retilinidade):

► A tabela abaixo é indicativa para peças de seção constante. Conforme a geometria específica da peça poderão ser necessários ajustes mecânicos.

 

Dimensão (mm)

Variação total da Leitura

Até 50,00

0,25

50,00 a 100,00

0,50

100,00 a 150,00

0,75

150,00 a 200,00

1,00

200,00 a 250,00

1,25

250,00 a 300,00

1,50


Tolerâncias Dimensionais:

 

Faixa de medida (mm)

D1

D2

D1

D2

Tol.

Campo

Tol.

Campo

Tol.

Tol.

De

Até

Total

Total

-

6,00

± 0,10

0,20

± 0,08

0,16

± 0,25

± 0,16

6,00

10,00

± 0,12

0,24

± 0,10

0,20

10,00

14,00

± 0,15

0,30

± 0,12

0,24

14,00

18,00

± 0,20

0,40

± 0,14

0,28

18,00

24,00

± 0,25

0,50

± 0,17

0,34

± 0,32

± 0,20

24,00

30,00

± 0,30

0,60

± 0,20

0,40

30,00

40,00

± 0,37

0,74

± 0,25

0,50

± 0,50

± 0,30

40,00

50,00

± 0,44

0,88

± 0,30

0,60

50,00

65,00

± 0,52

1,04

± 0,38

0,76

± 0,71

± 0,45

65,00

80,00

± 0,60

1,20

± 0,46

0,92

80,00

100,00

± 0,68

1,35

± 0,53

1,06

± 0,90

± 0,60

100,00

120,00

± 0,76

1,52

± 0,60

1,20

120,00

140,00

± 0,84

1,68

± 0,65

1,30

± 1,15

± 0,85

140,00

160,00

± 0,92

1,84

± 0,72

1,44

160,00

180,00

± 1,02

2,04

± 0,80

1,60

180,00

200,00

± 1,12

2,24

± 0,88

1,76

± 1,80

± 1,00

200,00

225,00

± 1,28

2,56

± 0,95

1,90

225,00

250,00

± 1,44

2,88

± 1,05

2,10

250,00

280,00

± 1,64

3,28

± 1,15

2,30

± 2,20

± 1,25

280,00

315,00

± 1,84

3,68

± 1,25

2,50

315,00

355,00

± 2,10

4,20

± 1,40

2,80

± 2,60

± 1,60

355,00

400,00

± 2,40

4,80

± 1,60

3,20

400,00

450,00

± 2,70

5,40

± 1,80

3,60

± 3,10

± 2,00

450,00

500,00

± 3,00

6,00

± 2,00

4,00



 

Padrões visuais para peças microfundidas

 

Acabamento Superficial:

► A rugosidade superficial de uma peça microfundida deve estar entre 2,5 e 3,2 Ra (m). A rugosidade das peças variam conforme o tipo de liga.
► Qualquer defeito superficial localizado em região que será usinada, é considerado como aceitável. Desde que não haja nenhuma especificação em contrário, por ocasião do desenvolvimento, marcas de pinos extratores podem aparecer em alto ou baixo relevo.


Defeitos em alto relevo (Positivos):

► Estes serão limitados a dimensões entre 0,40mm e 0,80mm de altura por 3,20mm de diâmetro e não mais que 1 (um) por 1 polegada quadrada (6,5 cm2).
► Defeitos menores em todos os tamanhos podem estar presentes ao acaso , mas não em lugares que possam interferir c/ a funcionalidade da peça, como em furos, recartilhados ou em marcas de identificação.
► Qualquer especificação em contrário deverá ser acordada entre as partes.


Porosidade superficial:

► A menos que haja acordos entre as partes, estes serão limitados entre 0,80mm e 1,60mm de diâmetro por 0,80mm de profundidade e não mais que 1 por 1 polegada quadrada (6,5 cm2).
► Defeitos menores em todos os tamanhos podem ocorrer desde que não interfiram na funcionalidade da peça.
► Deve-se também discutir a definição de regiões críticas onde porosidades não podem estar presentes.


Não enchimento:

► Cantos podem ter um raio de arredondamento de até 0,40mm mesmo sendo proveniente de ferramenta com canto vivo.
► Canto ou aresta mais pronunciado ou mais arredondado pode ser fornecido, dependendo de um acordo entre as partes.


Sanidade
Defeitos internos:


► Alguma quantidade limitada de defeitos internos, incluindo bolhas de gás, inclusões, escórias ou porosidades podem ser encontradas ao acaso pelo cliente.


Raio-X:

► Para se definir o critério de aceitabilidade de defeitos internos, pode-se dispor do recurso de inspeção por raios-X, conforme norma ASTM.
► Pode-se também fazer uma verificação visual, seccionando-se a peça num local determinado.


Magnaflux e Zyglo:

► Inspeção por partículas magnéticas, conforme ASTM-E 138 ou líquidos penetrantes, conforme método ASTM-E 165 poderá ser empregada no estágio de amostras ou quando especificado pelo cliente.
► Se estes defeitos se traduzirem na impossibilidade de uso na peça, métodos de inspeção e limites de aceitação para se excluir estes tipos de defeitos devem ser estabelecidos entre as partes antes de uma nova produção.


Análise Química:

► A análise química será executada de modo a garantir a composição das ligas dentro das especificações solicitadas e o seu resultado devidamente registrado.


Propriedades Mecânicas:

► Quando solicitado formalmente pelo cliente, serão efetuados testes de a a determinação das propriedades mecânicas do microfundido, tais como: resistência à tração, alongamento, limite deescoamento, estricção, dureza, etc.
► Os custos adicionais envolvendo a produção dos corpos de prova e a execução dos ensaios mecânicos, deverão ser negociados com o cliente.


Propriedades Metalográficas:

► Uma vez acordado entre as partes, poderá ser efetuado um controle metalográfico para verificação da microestrutura interna das peças.
► Assim, poderão ser garantidas todas as exigências do cliente com relação ao tamanho de grão, descarbonetação superficial máxima etc.


Tratamentos Térmicos:

► Os tratamentos térmicos devem ser objeto de negociação entre o cliente e a Funtécnica.


Certificados:

► Todos os materiais serão fornecidos com Certificados da Análises Químicas e Propriedades Mecânicas.